Saiba mais sobre prótese dentária: o que é, tipos e cuidados

Saiba mais sobre prótese dentária: o que é, tipos e cuidados

Quem já teve uma perda dentária sabe que o espaço em excesso pode desequilibrar todos os outros dentes da arcada dentária, gerando prejuízos à mastigação, à fala e à estética do sorriso.

Assim, a melhor forma de resolver o problema e evitar todas essas consequências é buscando um profissional para colocar uma prótese dentária.

Quer descobrir o que é a prótese dentária, quais os tipos que existem e quais cuidados são necessários após esse tratamento? Confira aqui no nosso post!

O que é a prótese dentária?

O termo prótese é usado pelos dentistas para descrever coroas sintéticas que substituem dentes naturais perdidos. Isso significa que a prótese representa apenas a parte do dente que fica acima da linha da gengiva e não substitui a raiz do dente.

Quando a prótese dentária é indicada?

Quando houve a perda de um ou mais dentes por qualquer motivo: trauma, cáries, manchas, extração, etc. Em qualquer um desses casos, a prótese deve ser colocada o mais rapidamente possível para que a organização dos outros dentes não seja afetada pelo espaço extra e o problema não se torne mais complexo, demandando um tratamento mais difícil e caro.

Quais os tipos de prótese existentes?

As próteses podem ser classificadas em fixas ou removíveis (móveis) e em parciais ou totais.

As próteses fixas são encaixadas ou cimentadas sobre implantes metálicos ou sobre a raiz original. Já as próteses móveis, popularmente conhecidas como pontes, são apoiadas sobre os dentes naturais e possuem um formato específico de acordo com a necessidade do paciente e dos dentes substituídos.

As próteses parciais substituem uma única ou algumas coroas, enquanto as próteses totais substituem todas as coroas da arcada superior ou inferior. Assim, o implante seria um tipo de prótese dentária parcial fixa enquanto a dentadura é uma prótese dentária total removível.

Qual tipo de prótese é melhor?

As próteses fixas são mais confortáveis a longo prazo e trazem um resultado estético melhor, oferecendo mais confiança e autoestima ao indivíduo, mas demandam um investimento financeiro maior. Enquanto isso, as próteses móveis são bem mais baratas mas os apoios e conectores metálicos podem incomodar ou ficarem visíveis no sorriso.

Como o número de dentes a serem substituídos não é fator limitante nem para a prótese fixa nem para a prótese móvel, a melhor forma de tomar a decisão é passando pela avaliação do dentista e fazendo um orçamento.

Quais os cuidados necessários com a prótese?

No caso da prótese móvel, ela deve ser retirada ao final de cada refeição e a limpeza deve ser feita com uma escova de dente dura e um creme dental não abrasivo. É importante, também, que o indivíduo evite alimentos grudentos e pegajosos, pelo risco de quebrar a peça.

Já as próteses fixas devem ser limpas durante a higiene bucal habitual com a ajuda de escovas interdentais e do passa-fio para que todos os espacinhos fiquem bem limpos.

É recomendada, ainda, uma visita ao dentista a cada seis meses para que o profissional possa verificar o estado da prótese, realizar algum reparo e reorientar o paciente quanto aos cuidados.

Entendeu tudo sobre prótese dentária? Assine a nossa newsletter e não perca as novidades do blog!