Blog

5 cuidados que os pais devem ter com os dentes dos bebês

Você sabia que os cuidados com a saúde bucal devem começar muito antes de aparecerem os primeiros dentes dos bebês? Já na gravidez, as mães podem tomar algumas precauções, como por exemplo, evitar o uso do antibiótico tetraciclina, causador de manchas nos dentes das crianças. Além disso, é importante limpar as gengivas do bebê com uma fralda ou gaze umedecida com água filtrada.

 A consulta com um odontopediatra é fundamental para esclarecer suas dúvidas e evitar hábitos que possam colocar em risco o sorriso do seu filho.

Quer saber mais sobre esse tema? Então, confira as 5 dicas importantes que separamos!

1. Dê atenção à higiene desde o nascimento dos primeiros dentes do bebê

Assim que o primeiro dentinho aparecer é necessário redobrar a atenção com a higiene bucal. Os primeiros a nascer são os incisivos (os dentes da frente), depois nascem os caninos e os molares (os dentes do fundo).  No início, para o bebê se acostumar, você pode usar a dedeira de silicone para limpar os dentes e genigivas. Após essa adaptação, você já pode usar a escova.

O recomendado é usar uma escova compatível com a idade da criança, que tenha cerdas macias e cabeça pequena, capaz de alcançar todas as partes da boca.

2. Escolha com cuidado o creme dental

O indicado, de maneira geral, é o uso do creme dental convencional com flúor a partir do nascimento dos primeiros molares de leite.

A quantidade, para as crianças que ainda não sabem cuspir, deve ser menor que um grão de arroz cru. Mas quando a criança aprender a cuspir, poderá ser usada a quantidade indicada na embalagem.

Mas, atenção, sempre converse com o odontopediatra do seu filho para definir o creme dental mais indicado para ele, já que no mercado é possível encontrar marcas que, em vez de flúor, usam produtos com ação anti-inflamatória, antimicrobiana, entre outros.

3. Evite a cárie de mamadeira

Você sabia que mesmo os dentes de leite podem apresentar cáries? A cárie de mamadeira é um tipo agudo e agressivo, que pode causar dor e levar à destruição total do dente de leite.

Em geral, ela acomete crianças com até 1 ano. No começo, é possível notar manchas esbranquiçadas que aparecem principalmente nos dentes da frente. Depois, se não tratar, surgem as cavidades no esmalte.

Existem alguns fatores que podem agravar essa condição, como o hábito de adoçar a chupeta, ou ainda o consumo em excesso de sucos ácidos e refrigerantes na mamadeira.

Além disso, para evitar esse tipo de cárie, também não ofereça leite durante a madrugada, principalmente se estiver adoçado ou com achocolatado. E não se esqueça de sempre realizar a higiene bucal após cada mamada (na mamadeira ou no peito).

Quando não tratada, a cárie de mamadeira pode levar à perda precoce dos dentes de leite, causando problemas graves na dentição permanente.

4. Não abuse da chupeta

O recomendado é que as chupetas sejam utilizadas somente até o bebê adormecer ou se acalmar e retiradas definitivamente entre os 2 e 3 anos de idade.

Isso porque o uso excessivo pode levar a problemas de crescimento ósseo e/ou dentário, como, mordida aberta anterior (a parte de cima não se encaixa com a parte debaixo), dentes projetados para frente e até problemas na fala e na deglutição.

5. Dê atenção redobrada aos traumatismos

Quando a criança começar a andar, se preocupe com os traumatismos dentários. Se o seu bebê bater a boca em algum lugar, observe se o dente está fraturado, se foi empurrado para a gengiva (intrusão), ou se saiu completamente (extrusão).

Em seguida, oriente a criança a morder uma gaze, aplique gelo caso haja sangramento e busque o auxílio de um dentista imediatamente, para que o profissional possa avaliar o caso.

Gostou das nossas dicas para cuidar dos dentes dos bebês? Curta a nossa página no Facebook e leia sempre os conteúdos!

Descubra como a menopausa pode prejudicar a saúde dos dentes!

A menopausa é um processo comum no envelhecimento feminino, que se caracteriza por mudanças na produção hormonal e encerra o ciclo de fertilidade. Durante esse período, as mulheres podem sentir sintomas como ondas de calor e diminuição do desejo sexual. Além disso, a menopausa pode prejudicar os dentes e há possibilidade de surgirem novas doenças devido à perda da massa óssea e à diminuição da produção de estrogênio.

As alterações hormonais podem interferir na saúde bucal das mulheres, causando problemas na gengiva, alteração no paladar e diminuição da produção de saliva. Todos esses fatores prejudicam a saúde oral. Descubra mais sobre esse processo com a leitura deste artigo!

Os hormônios e a saúde bucal

 A diminuição da produção de estrogênio pode deixar as gengivas mais flácidas, inflamadas e os dentes mais vulneráveis às cáries devido à um maior desgaste do esmalte.

Além disso, a osteoporose, doença relacionada à menopausa, causa perda da massa óssea, aumentando, assim, o risco de mobilidade e consequente perda de dentes.

Problemas na gengiva e na boca

Por ser um tecido mole, a gengiva é diretamente afetada pelos hormônios femininos. Alguns problemas que podem surgir na menopausa são: afastamento entre as gengivas e os dentes, sangramentos frequentes, boca seca, periodontite e a síndrome da boca ardente.

A síndrome da boca ardente é uma doença que causa dor e queimação na mucosa oral. Mais frequente em mulheres na menopausa, a dor pode atingir a ponta da língua, lábios e palato. Essa doença está frequentemente ligada à mudança de comportamento da paciente incluindo irritabilidade, ansiedade e, em casos mais graves, depressão.

Problemas dentais

 As alterações hormonais podem reduzir a absorção de algumas substâncias, como o cálcio, podendo deixar os dentes mais suscetíveis às cáries. A perda de cálcio também pode levar à perda de osso alveolar, responsável pela sustentação do dente. Com isso, ocorre um aumento da mobilidade, que pode levar à extrações indesejadas. Dessa forma, é comum que, nesse período, se recorra aos implantes ou próteses dentais.

Principais cuidados dentais no período da menopausa

Os cuidados com a saúde bucal após a menopausa devem ser redobrados. Além da escovação e do uso do fio dental, você deve ficar atenta a qualquer alteração nas gengivas, no paladar ou nos dentes. Ao perceber qualquer mudança, consulte um dentista a fim de que esses sintomas não evoluam para problemas maiores.

As visitas ao consultório dentário também devem ser mais frequentes, no mínimo a cada seis meses, para que seu dentista possa fazer o seu acompanhamento.

Agora que você já sabe como a menopausa pode prejudicar os dentes, é importante dar atenção aos sinais do seu corpo para tratar precocemente os problemas. Não deixe de ir com frequência ao dentista e lembre-se que sua saúde bucal é importante e merece um cuidado especial!

Se você está passando por esse período e/ou tem alguma experiência sobre esse assunto, deixe seu comentário! Você pode ajudar outras mulheres que estão passando pela mesma situação.

4 tratamentos indicados para retirar manchas nos dentes

As manchas nos dentes são reclamações recorrentes nos consultórios dos dentistas e podem gerar muitos incômodos na vida dos pacientes, incluindo até mesmo problemas de autoestima.

Se você sofre com essa questão, saiba que existem muitas causas que podem deixar seus dentes mais amarelados — ou até acinzentados. Porém, não precisa se desesperar! Hoje já existem muitos tratamentos que podem melhorar a cor dos seus dentes e tornar o seu sorriso muito mais bonito.

Quais as principais causas das manchas nos dentes?

As manchas nos dentes podem ser causadas por várias questões, que vão de alterações na parte de fora do dente até outras na parte interna, que podem exigir um tratamento mais complexo.

As principais causas de manchas externas nos dentes são:

  • Excesso de comidas e bebidas com pigmentos e corantes (como cafés e chás);
  • Cigarro;
  • Acúmulo de placa bacteriana;
  • Envelhecimento do esmalte.

Já os motivos que levam a manchas internas estão relacionados ao:

  • Uso do antibiótico tetraciclina na infância ou durante a gravidez da mãe;
  • Fluorose dental (uso e ingestão de flúor de maneira inadequada durante a infância);
  • Traumas nos dentes que causam extravasamento de sangue, o que leva ao escurecimento.

Quais os tratamentos mais recomendados para as manchas nos dentes?

 Para as manchas externas, em geral, limpezas e clareamentos costumam ser suficientes e atingir bons resultados.

Mas, para aqueles casos mais complicados, pode ser necessário recorrer a outros tratamentos, como facetas, coroas de porcelana e outros.

Veja os tratamentos mais usados:

1. Clareamento

Esse é um procedimento mais indicado para quem possui os dentes amarelados, pois os dentes acinzentados ou com manchas devido ao excesso de flúor podem não clarear de maneira uniforme.

O clareamento pode ser feito no consultório, com o uso de uma luz específica, ou em casa com o uso de moldeiras e gel sob orientação do seu dentista. A escolha entre um ou outro vai depender do seu estilo de vida e também das condições apresentadas pelos seus dentes.

2. Facetas e Lentes de Contato

As facetas são feitas de um composto de resina ou de porcelana e são aplicadas de maneira a cobrir a superfície dos dentes manchados, o que dá uma aparência mais uniforme ao sorriso.

Elas podem ser de dois tipos:

  • Facetas de resina composta: são produzidas com uma resina da mesma cor dos dentes vizinhos e é aplicada e esculpida no formato do dente. Para a sua colocação, é necessário desgastar ligeiramente a superfície do dente, evitando que a faceta fique muito saliente.
  • Facetas de porcelana: em geral é mais usada, porque apresenta maior durabilidade. O dente também precisa ser preparado com um leve desgaste. A vantagem é que o uso da porcelana permite uma cor mais semelhante à dos dentes vizinhos.

As lentes de contato, por terem uma espessura muito fina, não são indicadas para dentes muito manchados. Elas são mais usadas para corrigir o formato dos dentes, fraturas e diastemas (espaços entre os dentes).

A sua aplicação é semelhante à faceta, sendo a principal diferença que, nesse caso, o desgaste necessário no dente é menor (em algumas vezes pode nem ser necessário fazê-lo).

3. Coroas

Esse tratamento é indicado para quem possui dentes com manchas mais escuras devido ao uso de antibióticos, excesso de restaurações antigas ou até mesmo tratamento de canal.

4. Limpeza

Para aqueles dentes manchados devido ao acúmulo de placa bacteriana ou tártaro, uma boa limpeza com jato de bicarbonato de sódio e ultrassom já é suficiente para modificar o sorriso.

Escolher entre um ou outro tratamento dependerá da avaliação do seu dentista. Por isso, é fundamental contar com um bom profissional.

Quer deixar o seu sorriso mais bonito e livre de manchas nos dentes? Entre em contato conosco e descubra como podemos ajudá-lo!

Entenda quais são as possíveis causas do mau hálito

Já imaginou ser evitado no ambiente de trabalho ou até mesmo ter relacionamentos rompidos devido ao mau hálito? Pois essa é a realidade de algumas pessoas, e para que essa situação seja resolvida é muito importante que você conheça as causas desse problema tão desagradável.Se você sofre com o mau hálito ou conhece alguém que tem que lidar com essa questão, continue a leitura deste texto e descubra por que esse problema acontece e como resolvê-lo.

Quais as causas do mau hálito?

O mau hálito, ou halitose, pode ser causado por várias questões. Embora o estômago seja muitas vezes visto como o principal “vilão”, existem apenas duas condições específicas que podem causar a halitose: diverticulose esofágica e refluxo gastroesofágico. E, ainda assim, nessas situações o mau hálito é momentâneo.

Isso significa que as principais causas estão relacionadas à falta de higiene bucal e às condições como a baixa quantidade de saliva e a descamação da boca e gengiva. Veja as principais causas do mau hálito:

1. Inflamações bucais, gengivite e placa bacteriana

A falta de higiene adequada pode levar à inflamações na boca, que atingem dentes e gengiva. O mau cheiro, nesse caso, é causado devido ao acúmulo de bactérias que se alimentam dos restos de alimento e acabam liberando gases.

O excesso de placa bacteriana, é responsável pelo mau hálito.

2. Saburra Lingual

Essa é uma causa bastante comum do mau hálito. A saburra também tem origem na presença de uma espécie de placa bacteriana que pode ser amarelada ou esbranquiçada e aparece sobre a língua, principalmente na parte posterior.

As fontes mais frequentes desse problema são: a falta de escovação da língua, a diminuição da produção de saliva e a descamação epitelial excessiva (quando minúsculos pedaços de pele se desprendem das bochechas e lábios).

3. Cáseos Amigdalianos

Embora essa causa do mau hálito esteja relacionada às vias áreas superiores, região da garganta, ela tem uma formação semelhante à da saburra lingual.

A placa bacteriana e a descamação epitelial, em vez de se acumularem na língua, passam a ficar presas nas amígdalas, formando uma espécie de “massinha” que são os cáseos. Eles podem ser expelidos ao tossir, espirrar ou falar, mas às vezes ficam presos, gerando um odor muito desagradável.

4. Diminuição da saliva

 Quando não existe salivação adequada, a mucosa bucal fica bastante ressecada, o que favorece a descamação epitelial e o surgimento dos problemas descritos.

A boca seca pode ser causada por uma infinidade de questões que envolvem o hábito de respirar pela boca, obstruções nasais, estresse excessivo e até mesmo o uso de medicamentos, como antidepressivos ansiolíticos ou remédios para emagrecer. Em alguns casos, a boca ressecada também pode ser consequência de doenças autoimunes.

5. Causas sistêmicas

Mas, se o seu problema de mau hálito não é causado por nada referente à sua saúde bucal, então há a possibilidade de a questão ser sistêmica ou metabólica, como resultado de jejum prolongado, alterações hepáticas, renais, intestinais ou hipoglicemia.

Nessas situações, é importante buscar ajuda médica já que o mau hálito pode ser sintoma de problemas mais graves.

Como tratar o mau hálito?

A solução do problema depende das causas do mau hálito. Mas, existem algumas medidas que ajudam a combater o desconforto, principalmente se a sua halitose for causada por questões bucais. Alguns exemplos são:

  • Escovar os dentes com regularidade, lembrando sempre do fio dental;
  • Escovar também a língua;
  • Deixar de mordiscar os lábios e as bochechas;
  • Evitar o uso de enxaguante bucal com álcool;
  • Não respirar pela boca;
  • Visitar seu dentista com frequência.

É isso. Gostou de saber as causas do mau hálito? Se você ainda tem dúvidas sobre esse assunto, deixe um comentário para a gente!

Saiba como um sorriso bonito pode melhorar sua autoestima

Um belo sorriso é capaz de mudar a história de uma pessoa. Isso porque valoriza a aparência e facilita as interações sociais. A pessoa que apresenta um sorriso bonito demonstra um cuidado maior com a saúde. Sentindo-se bem consigo mesma, torna-se mais segura para almejar novos empregos e conquistas no lado profissional e pessoal.

Dentes bonitos e saudáveis são o resultado de alguns cuidados essenciais, como escovação adequada, uso de fio dental e tratamento dentário periódico. Por isso, conheça no post de hoje como um sorriso bonito pode elevar sua autoestima.

Facilita as relações sociais

As pessoas com sorrisos bonitos tendem a ter mais amigos, pois se tornam mais simpáticas e abertas a relações. Um sorriso perfeito e encantador podem abrir portas para novas oportunidades de emprego.

Em geral, as pessoas são notadas, a princípio, pela sua aparência física, e o primeiro aspecto a ser observado é o rosto. Tanto em relações profissionais quanto pessoais, um sorriso sem cuidado pode demonstrar descaso com a saúde bucal. 

A gengivite e o tártaro estão entre os problemas que envolvem os dentes que podem levar ao mau hálito, fazendo com que as pessoas se afastem, atrapalhando assim a convivência. Por isso, é recomendável procurar um dentista regularmente para uma avaliação completa.

Um belo sorriso é tão importante quanto uma boa postura, um traje adequado para uma entrevista e uma maquiagem sob medida.

Melhora a aparência

Atualmente, somos julgados pela aparência física e por isso precisamos atender aos padrões tradicionais de beleza e nele se incluem um sorriso perfeito.

Um sorriso bonito que eleve a autoestima precisa ser adequado às características de cada pessoa, e o profissional da odontologia poderá indicar os melhores tratamentos para esse sorriso acontecer.

Dentre os principais tratamentos podemos citar a utilização de aparelhos ortodônticos, clareamento dental, facetas laminadas de porcelana entre várias outras técnicas da odontologia estética. Todos esses procedimentos serão personalizados e poderão garantir um sorriso bonito para qualquer pessoa, seja qual for a idade.

Satisfação pessoal

As pessoas se sentem felizes e satisfeitas quando conseguem realizar um sonho. Pode parecer bobagem para alguns, mas para outros o simples fato de fazer um clareamento, de alinhar os dentes colocando o aparelho usando borrachinhas coloridas, ou usar aparelhos estéticos, pode gerar uma imensa alegria. 

Esse sentimento de sonho realizado traz benefícios físicos, emocionais e sociais. A pessoa passa a sorrir mais, fica mais disponível para os relacionamentos e melhora a qualidade de vida.

E você, está satisfeito com seu sorriso? Tem vontade de fazer algo? Entre em contato através do nosso site www.odontocleanmg.com.br e agende uma consulta.

Leia nosso post e aproveite para descobrir como clarear seus dentes em casa com segurança!

6 hábitos que prejudicam os dentes

Na correria do dia a dia, muitas vezes não damos total atenção à saúde bucal. Só lembramos disso quando surge uma cárie, uma infecção, aquela dor de dente ou quando o nosso sorriso está meio amarelado nos deixando com uma aparência ruim.

Você sabia que muitas ações que você pratica diariamente podem prejudicar o visual e a saúde dos dentes? Confira, neste post, 6 hábitos que prejudicam os dentes e evite problemas!

1. Escovar os dentes com muita força

Não é preciso usar força para realizar uma boa limpeza e nem utilizar escova de dentes de cerdas duras. Isso provoca traumas e retrações na gengiva, além de desgastes no esmalte dos dentes. Prefira escovas com cerdas macias para realizar uma escovação eficiente sem se machucar. 

2. Utilizar a mesma escova de dentes por muito tempo

O ideal é trocar a escova de dentes a cada três a quatro meses. Isso porque, além de ter sua eficácia reduzida, o uso da escova desgastada faz com que apliquemos mais força ao escovar os dentes, o que não é recomendado. Além disso, as escovas podem acumular fungos e bactérias, mais um motivo para fazer a troca regularmente.

3.Ranger os dentes

O hábito de ranger os dentes, chamado de bruxismo, é extremamente prejudicial, pois pode provocar, fratura dos dentes, trinca nas raízes, dores de cabeça, problemas na articulação têmporo mandibular (ATM), podendo levar até a perda do dente. O bruxismo pode ter relação com o stress.

4.Usar palitos de dentes

Usar palitos de dentes após as refeições é um hábito muito comum, porém, não indicado. Os palitos podem machucar a gengiva e criar lesões. Além disso, eles podem levar microrganismos para sua boca. A melhor opção para realizar a limpeza entre os dentes é utilizar o fio dental.

5. Usar os dentes para abrir embalagens

Usar os dentes para abrir embalagens e cortar objetos podem causar diversos problemas, como danificar a borda e trincar os dentes, provocar lesões nos lábios e na gengiva, além de promover a contaminação na boca.

6. Abusar de alimentos com cafeína, açúcar e alimentos ácidos

 A cafeína, quando ingerida em excesso, com ou sem açúcar, pode afetar o visual dos dentes, deixando-os amarelados. Os alimentos ácidos, por sua vez, pode prejudicar não apenas a parte estética, mas também a estrutura dos dentes, causando erosão dentária e desmineralização. Procure evitar o consumo excessivo dessas substâncias, principalmente associado ao consumo de açúcar.

 

Neste post, você aprendeu como alguns hábitos que parecem inofensivos podem prejudicar a saúde e o visual dos dentes. Agora é só estar atento a essas atitudes e procurar um dentista para manter o sorriso bonito nos lábios!

Gostou das dicas? Conhece outros hábitos que prejudicam os dentes? Compartilhe conosco nos comentários!